Alckmin reduz juro e amplia limite de crédito do Banco do Povo Paulista

Alckmin durante anúncio de redução da taxa (foto: Paulo Cesar Rocha)

Gerenciado pela SERT, programa de microcrédito passa a oferecer taxa mensal de 0,35% e limite de R$ 20 mil em empréstimos

São Paulo, 24 de fevereiro de 2014 – “O Banco do Povo Paulista (BPP) tem a menor taxa entre as instituições financeiras do país: 0,35% ao mês. Isso estimula a atividade empreendedora e profissional. Unimos esforços para incentivar atividades produtivas e baratear o custo de crédito, que é alto em todo o Brasil”. Desta forma, o governador Geraldo Alckmin enfatizou a ação do governo, celebrada na tarde desta segunda-feira (24), no Palácio dos Bandeirantes, que, além de reduzir os juros mensais do BPP, ampliou o limite de crédito para R$ 20 mil.

“O Governo do Estado vai na contramão do país, que registra crescimento de juros a cada 45 dias, inibindo, assim, o crédito, a produção industrial e a criação de novos postos de trabalho. Como sindicalista, estarei sempre ao lado dos trabalhadores”, destacou em seu discurso o titular da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT), Tadeu Morais.

Além de Alckmin e Morais, estiveram presentes os secretários da Fazenda e de Gestão Pública, Andrea Calabi e Davi Zaia, respectivamente; Eufrozino Pereira, adjunto da SERT; Antonio Mendonça, diretor-executivo do BPP; Alencar Burti, presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae e Bruno Caetano, superintendente da entidade; entre outras autoridades e mais de 500 convidados.  A ocasião também marcou a parceria do Banco com o Sebrae para a inauguração de 12 novas unidades na Capital

Mendonça destacou as ferramentas do governo para oferecer estímulos ao empreendedorismo, o crescimento de 34% registrado em janeiro, a parceria com o Sebrae e o sucesso da Escola do Empreendedor Paulista, que registra mais de 90 mil matrículas. “Todo este trabalho propicia melhoria na vida das pessoas. O que muda a vida dos cidadãos são as oportunidades”, resumiu.

Na sequência, o diretor ressaltou a atuação do Estado nesta ação. “Avaliamos (BPP e Estado) as linhas de crédito no mercado e buscamos oferecer as condições mais vantajosas aos microempreendedores. A redução se deu em função do cenário de alta na inflação e contração de crédito. Neste momento de dificuldades econômicas, Estado e prefeituras criam mecanismos para oferecer condições ainda mais vantajosas”, destacou.

Confira histórico de redução de juros e aumento de limite:

Período Taxa de juros (ao mês) Limite de empréstimos
setembro de 1998 1% R$ 5 mil
setembro de 2009 0,7% R$ 7,5 mil
novembro de 2011 0,5% R$ 15 mil
fevereiro de 2014 0,35% R$ 20 mil

 

Ampliação do microcrédito para todo o Estado

O secretário Morais ratificou o compromisso de levar o BPP para todos os 645 municípios do Estado até outubro deste ano. “Trabalhamos para cumprir a determinação do governador Geraldo Alckmin de levar o maior programa de microcrédito do país para todos os 645 municípios do Estado. Atualmente, 514 cidades atendidos, com 524 unidades instaladas”, destacou.

No ano passado, o BPP emprestou mais de R$ 193 milhões e inaugurou 40 agências – o maior número desde 2007.

Simulação de empréstimos

Valor Parcelas Total
R$ 5 mil 36 x 148,06 R$ 5.330,16
R$ 10 mil 36 x 296,13 R$ 10.660,68

Convênio junto ao Sebrae

O governador assinou também convênio para instalação de 12 agências do BPP nos escritórios do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) da Capital. “São Paulo é um Estado de muitos empreendedores, e toda iniciativa no auxílio a essa população precisa ser incentivada”, afirmou Mendonça.

Mais sobre o BPP

Em 15 anos, o programa emprestou mais de R$ 1,27 bilhão a 336,2 mil empreendedores. O BPP atende empreendedores formais ou informais, urbanos e rurais, microempreendedores individuais, produtores rurais, cooperativas e associações de produção formalmente constituídas do município.

Podem solicitar empréstimos pessoas físicas ou jurídicas (ou seja, os informais também podem se beneficiar) desde que não ultrapassem faturamento mensal de R$ 30 mil. Trata-se de crédito para fins produtivos. O BPP não faz empréstimo para consumo. Depois de ter o cadastro aprovado, o empreendedor recebe o dinheiro em até 72 horas.

Além dos microempreendedores, o BPP disponibiliza linhas de créditos especiais destinadas a mutuários da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) que desejam reformar ou ampliar o imóvel, a motofretistas que precisam se adequar à nova regulamentação do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), a taxistas que queiram investir na profissão e produtores rurais. A taxa de juros é a mesma oferecida aos microempreendedores.

Visando a capacitação do empresariado, o programa da SERT ainda oferece dez mini-cursos gratuitos no formato de ensino à distância, através da Escola do Empreendedor Paulista. No site: http://www.escoladoempreendedor.sp.gov.br

Confira relação completa de agências, no site: www.bancodopovo.sp.gov.br

Tadeu Inácio

Assessoria de Imprensa da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT)