Banco do Povo Paulista anuncia programa Casa Paulista em SJRP

Valor pode ser usado para compra de materiais e pagamento de mão de obra. Até o final de março, outras 13 regiões serão contempladas 


A região de São José do Rio Preto recebeu na manhã de ontem (05) a primeira das 13 paradas da caravana de implantações do programa de microcrédito habitacional Casa Paulista Microcrédito/Banco do Povo Paulista. Durante o evento na prefeitura rio-pretense, Carlos Ortiz e Antonio Mendonça, secretário de Estado do Emprego e diretor-executivo do BPP, respectivamente, anunciaram a linha de crédito inicial de R$ 105 milhões para todo o Estado.

O valor é destinado aos mutuários adimplentes da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), inclusive aqueles que já quitaram a dívida, para reforma e ampliação do imóvel. “Trata-se de um instrumento de transformação social. Nos últimos tempos, o Banco do Povo (Paulista) ampliou sua atuação para beneficiar a população do Estado. Agora chegou a vez dos moradores da CDHU”, disse Ortiz. “Essas pessoas vão utilizar esses recursos para transformar o sonho de ver a casa reformada em realidade”, acrescentou.

Presente na ocasião ao lado de outras autoridades, o prefeito local, Valdomiro Lopes, destacou a baixa taxa de juros e a facilidade no pagamento para que a linha de crédito alcance a população mais carente da região, que, atualmente, conta com 62 agências do BPP. “Os empréstimos (que variam entre R$ 200 e R$ 7,5 mil) podem ser divididos em até 36 parcelas, a 0,5% de juros ao mês, 6% ao ano. Ou seja, condições propícias para o orçamento das famílias que desejam mudanças na habitação.”

Na sequência, Mendonça enfatizou o trabalho de toda a equipe da SERT para que os créditos do BPP atinjam a totalidade do Estado. “Temos como objetivo cumprir a meta estabelecida pelo governador Geraldo Alckmin de termos uma agência do Banco do Povo Paulista em cada um dos 645 municípios do Estado.” Dezenas de representantes dos municípios da região assinaram a carta de adesão do programa.

Os 62 municípios contemplados são: Adolfo, Álvares Florence, Américo de Campos, Ariranha, Aspásia, Bady Bassitt, Bálsamo, Cardoso, Catanduva, Cedral, Cosmorama, Dolcinópolis, Elisiário, Fernandópolis, Guapiaçu, Guarani d’Oeste, Ibirá, Icém, Indiaporã, Itajobi, Jaci, Jales, José Bonifácio, Macedônia, Mendonça, Mesópolis, Mira Estrela, Mirassol, Monte Aprazível, Neves Paulista, Nipoã, Nova Canaã Paulista, Nova Granada, Novo Horizonte, Ouroeste, Palmares Paulista, Paranapuã, Paulo de Faria, Pindorama, Planalto, Pontalinda, Pontes Gestal, Populina, Potirendaba, Riolândia, Rubinéia, Santa Adélia, Santa Clara d’Oeste, Santa Fé do Sul, Santa Rita d’Oeste, Santa Salete, São José do Rio Preto, Sebastianópolis do Sul, Tabapuã, Tanabi, Três Fronteiras, Ubarana, Uchôa, Urânia, Valentim Gentil, Votuporanga e Zacarias.

Na região administrativa de São José do Rio Preto, em 2012, foram aproximadamente R$ 18,5 milhões emprestados pelo BPP aos microempreendedores em 3,4 mil operações.

Mais sobre a ação
Desenvolvido em parceria com a Secretaria de Estado da Habitação, o programa Casa Paulista é destinado aos mutuários adimplentes da CDHU, inclusive aqueles que já quitaram o imóvel (neste caso, é necessário que o imóvel esteja em nome do requisitante). O intuito é oferecer empréstimos para a realização de reforma, ampliação ou adequação das moradias. A verba pode ser usada para a compra de material de construção, inclusive mão de obra, em até 50% do valor do material.

Depois de São José do Rio Preto, a caravana alcança duas regiões nesta semana: Presidente Prudente (nesta quarta-feira) e Marília (amanhã, 07). Até o final de março, Araraquara, Bauru, Araçatuba, Franca, Barretos, Ribeirão Preto, Campinas, Registro, Baixada Santista, Sorocaba e São José dos Campos receberão as visitas de Ortiz e Mendonça.

Como participar
Entre os requisitos para participar do programa, é preciso ser mutuário da CDHU, residir no imóvel objeto do financiamento, estar adimplente com a Companhia, ter renda familiar de até cinco salários mínimos, não possuir restrições cadastrais e apresentar fiador (pessoa física sem restrições cadastrais – pode ser parente de primeiro grau, desde que não resida no mesmo endereço do tomador). O requerente deve apresentar RG, CPF, comprovante de residência e cópia do pagamento.

Confira fotos no Flickr