Banco do Povo Paulista de Garça celebra 12 anos

Unidade atendeu mil empreendedores e emprestou mais de R$ 3,9 milhões

Mil empreendedores beneficiados. Mais de R$ 3,9 milhões emprestados. Esses são os números atuais do Banco do Povo Paulista de Garça, que às 19h desta quarta-feira (29), celebra seu 12º aniversário. Gerenciado pela Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT), o maior programa estadual de microcrédito do país reúne autoridades no Teatro Municipal Miguel Mônico, que fica na Avenida Rafael Paes de Barros, 560 – Bairro Williams.

O objetivo do BPP é ajudar o pequeno empreendedor no desenvolvimento da sua atividade, produtiva. “A atuação do BPP serve de estímulo ao desenvolvimento de pequenas empresas e ajuda quem mais precisa com oferta de crédito, alimentando e fortalecendo a economia local”, explica Tadeu Morais, secretário de Estado do Emprego.

“Neste ano, foram R$ 370,8 mil concedidos e milhares de vidas transformadas direta ou indiretamente”, diz o diretor-executivo do BPP, Antônio Mendonça.

Para o agente de crédito do município, José Madeira, o diferencial da unidade é o contato com os clientes. “Fornecemos informações sobre como eles podem solicitar empréstimos, além de acompanhar o desempenho dos empreendimentos, mesmo depois dos empréstimos quitados”, completa.

Desenvolvimento dos negócios

Por meio dos empréstimos, a comerciante local de bijuterias e semijoias, Marina Policarpo, 50 anos, alcançou novos patamares. “No início, nossa empresa era muito simples. Um cavalete e uma tábua embolorada”, lembra.

Na internet, descobriu o BPP. Em 2011, solicitou o primeiro de dois empréstimos. “Pude investir em melhorias no comércio, além de começar a trabalhar com outros materiais”, diz.

Hoje, Marina possui uma grife de roupas de confecção própria. “Os empréstimos foram cruciais. Sem o BPP, não teríamos chegado onde estamos. Agora, não temos mais vergonha de trazer clientes”, conta.

Leitura para o conhecimento

A proprietária da “Banca do Sebo”, espaço destinado à troca e venda de livros novos e usados no centro da cidade, Célia Lima, 38, é outra cliente beneficiada pelo BPP. Ela conta que dividia a praça com outra banca, que fechou pouco tempo depois. Passou também a vender revistas e, para conseguir manter o fluxo de vendas, efetuou seu primeiro empréstimo, em 2010.

A banca aumento seu espaço para 15m² e teve seu sistema informatizado. “O Banco do Povo (Paulista) foi uma ótima ajuda. Sem ele, não conseguiríamos atender toda a demanda que recebemos”, afirma.

Além do comércio de livros e revistas, Célia realiza doações em colégios e bibliotecas. No último dia das crianças, ajudou a distribuir gibis e pirulitos pela cidade, incentivando a leitura infantil. “Para fazer mais pela humanidade, a gente planta conhecimento”, encerra.

Mais sobre o BPP

O Banco oferece linhas de crédito aos microempreendedores que variam entre R$ 200 e R$ 20 mil, que podem ser quitadas em até 36 parcelas. A taxa de juros mensal de 0,35% é a menor do país. Não há taxas adicionais neste processo desburocratizado.

O programa alcança empreendedores formais ou informais, urbanos e rurais, microempreendedores individuais, produtores rurais, cooperativas e associações de produção formalmente constituídas do município.

Em 16 anos, o programa emprestou mais de R$ 1,43 bilhão a mais de 365 mil empreendedores. O BPP também disponibiliza linhas de créditos especiais destinadas a mutuários da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) que desejam reformar ou ampliar o imóvel, a motofretistas que precisam se adequar à nova regulamentação do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), a taxistas que queiram investir na profissão e produtores rurais.

Confira relação completa de agências no site: www.bancodopovo.sp.gov.br

Gabriel de Luna

Assessoria de Imprensa da SERT