Banco do Povo Paulista implanta programa de microcrédito para moradores da CDHU

A partir desta terça-feira (12), programa de microcrédito da SERT oferece empréstimos que variam entre R$ 200 e R$ 7,5 mil. O pagamento pode ser dividido em até 36 parcelas, com taxa de juros de 0,5% ao mês – a menor do país

A Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT) em parceria com a Secretaria de Estado da Habitação implantou na manhã desta segunda-feira (12) o programa de microcrédito habitacional Casa Paulista Microcrédito/Banco do Povo Paulista em toda a região metropolitana de São Paulo (Capital mais 36 cidades). O anúncio foi feito pelo governador Geraldo Alckmin, no Palácio dos Bandeirantes.

Executado pelo Banco do Povo Paulista (BPP) – gerenciado pela SERT -, o programa tem R$ 105,8 milhões disponíveis para concessão de empréstimos. Deste montante, R$ 5,8 milhões somente para 2012. A ação é destinada aos mutuários adimplentes da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU) e objetiva oferecer empréstimos para a realização de reforma, ampliação ou adequação das moradias.

“Não se trata de um incentivo para o cidadão comprar a casa própria, mas uma ajuda importante para melhorar a condição da habitação dos mutuários do CDHU”, afirmou o secretário de Estado do Emprego, Carlos Ortiz. “Através dos microcréditos concedidos, o Banco do Povo Paulista vem gerando aumento de renda e autoestima à população”, acrescentou.

Por sua vez, Alckmin destacou o número de pessoas beneficiadas e a baixa inadimplência dos clientes do BPP. “O Banco do Povo Paulista está ao lado dos 320 mil mutuários que estejam em dia com a CDHU e que sonham em reformar ou ampliar seu imóvel. A baixa inadimplência existente no Banco do Povo (Paulista), que atualmente é de 1,9%, contribui para o sucesso desse programa de microcrédito”, disse.

Nesta primeira etapa, o programa oferecerá empréstimos que variam entre R$ 200 e R$ 7,5 mil, que podem ser divididos em até 36 parcelas. A taxa de juros é de 0,5% ao mês – a menor entre as instituições financeiras do país. “Agora, o acesso ao microcrédito passa a transformar sonhos em realidade, não apenas nas vidas dos microempreendedores, mas, também, dos moradores da CDHU”, comemorou Antonio Mendonça, diretor-executivo do BPP.

Para participar do programa, é preciso residir no imóvel objeto do financiamento, ter renda familiar de até cinco salários mínimos, não possuir restrições cadastrais e apresentar fiador (pessoa física sem restrições cadastrais, pode ser parente de primeiro grau, desde que não resida no mesmo endereço do tomador). O requerente deve apresentar RG, CPF, comprovante de residência e cópia do pagamento.

No momento, os municípios abrangidos são: Arujá, Barueri, Caieiras, Cajamar, Carapicuíba, Cotia, Embu das Artes, Embu-Guaçu, Ferraz de Vasconcelos, Francisco Morato, Franco da Rocha, Guararema, Guarulhos, Itapecerica da Serra, Itapevi, Itaquaquecetuba, Jandira, Juquitiba, Mairiporã, Mauá, Mogi das Cruzes, Osasco, Pirapora do Bom Jesus, Poá, Ribeirão Pires, Rio Grande da Serra, Salesópolis, Santa Isabel, Santana de Parnaíba, Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul, São Lourenço da Serra, São Paulo, Suzano, Taboão da Serra e Vargem Grande Paulista.

Confira a relação completa de endereços das agências do BPP no site: www.bancodopovo.sp.gov.br

Na ocasião, o Governo do Estado, por meio da agência de fomento habitacional Casa Paulista, também celebrou mais de R$ 1 bilhão em investimentos diretos em habitação popular. A quantia resultará na construção de mais de 13 mil moradias em 17 municípios do Estado.

Mais sobre o Banco do Povo Paulista

Em 14 anos de operação, o BPP – programa de microcrédito da SERT – concedeu mais de R$ 1,020 bi em empréstimos, em 295 mil operações. O progresso do programa é ratificado pelos números. Neste ano, as cifras emprestadas superam R$ 161 milhões, em 30,6 mil operações. No ano passado foram R$ 132 milhões concedidos aos microempreendedores. Atualmente, são 498 agências espalhadas por 483 municípios.

Essa é a terceira linha de crédito do BPP focada em um nicho da população disponibilizada neste ano. Motofretistas e taxistas foram os primeiros contemplados.

Confira fotos no Flickr