Comissão Estadual do Emprego debate geração de renda e qualificação

Secretário destacou destacou atuação dos PATs e futura integração entre programas da SERT (foto: Paulo Cesar Rocha)

Encontro mensal discutiu atuação das comissões municipais

São Paulo, 13 de novembro de 2014 – Na manhã desta quinta-feira (13), a Secretaria estadual do Emprego e Relações do Trabalho (SERT) reuniu representantes de 35 Comissões Municipais do Emprego (CMEs) – de 11 regionais – para debater suas atividades. Organizados de forma tripartite (governo, trabalhadores e empregadores), os grupos são responsáveis pelo desenvolvimento de políticas públicas de emprego, geração de renda e qualificação profissional.

Entre os presentes na sede da Força Sindical, localizada centro da capital, estiveram o secretário de Estado do Emprego, Tadeu Morais, o secretário adjunto e presidente da Comissão Estadual do Emprego (CEE), Eufrozino Pereira, o coordenador de Políticas de Emprego e Renda, Pedro Nepomuceno, a supervisora da CEE, Silvia Inêz, o secretário geral anfitrião, Peninha, entre outros convidados.

Para Morais, a intermediação de mão de obra deve ser intensificada. “A SERT recebeu solicitação de mais de 30 cidades para instalação de PATs (Postos de Atendimento ao Trabalhador).”

Sobre capacitação, o titular da pasta reforçou o compromisso de integrar alguns programas gerenciados pela pasta estadual. “Em breve, por exemplo, promover turmas do Time do Emprego voltadas às pessoas com deficiência (em parceria com o PADEF – Programa de Apoio à Pessoa com Deficiência) ou egressos (em parceria com o Pró-Egresso)”, disse.

Planos de trabalho

Segundo Inêz, “a CEE recebeu aproximadamente 250 planos de trabalho neste ano”. São mais de 400 CMEs ativas no Estado.

Alguns desses documentos foram enviados por Célio Kiill, diretor regional da SERT em Araçatuba. “Nossa região conta com 22 CMEs ativas. A capacitação é uma das principais carências, principalmente nas profissões que vêm se destacando nos setores de construção e comércio, especialmente para pedreiro, carpinteiro, vendedor, açougueiro e operador de caixa”, afirmou. 

Fotos

Clique aqui

Tadeu Inácio

Assessoria de Imprensa da SERT