Como queremos estar quando o País voltar a crescer?

Estes anos todos no sindicalismo me trouxeram uma importante lição: só trabalhando junto a gente consegue resultados. A crise atual vem confirmar o que o dia a dia da porta de fábrica e das negociações com os patrões já indicavam. Na Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (Sert), onde estou desde fevereiro deste ano, tenho uma rotina de reuniões com vereadores, prefeitos, secretários paulistas e de outros Estados, deputados, sindicalistas, empresários, entidades, tudo para que possamos pelo menos tentar diminuir as dificuldades que atingem em cheio o trabalhador, o pai de família, o jovem que precisa entrar cada vez mais cedo no mercado.

Os assuntos são sempre relacionados à necessidade de mão de obra qualificada e ao oferecimento de cursos para que quem já está numa empresa consiga se manter e, quem está batalhando por uma vaga, possa voltar a ter a dignidade de uma carteira assinada. Mas tenho tentado mostrar que existem também outras possibilidades e que temos como ajudar nesse momento de transição em frentes diferentes. Estou falando da abertura de novos negócios. Estou falando da habilidade, muitas vezes escondida ou adormecida, que muita gente carrega e pode ser trazida para fora, gerando renda e, eventualmente, até alguns empregos para terceiros.

Agora, não dá para fazer isso a torto e a direito. Tem de haver planejamento e é isso que o Banco do Povo Paulista (BPP) oferece, por meio de crédito para micros e pequenos empreendedores, com uma taxa de juro muito menor do que nas instituições bancárias convencionais: só 0,35% ao mês, com pagamento em até 36 vezes (veja detalhes em www.bancodopovo.sp.gov.br). Já são 17 anos mudando histórias de vida, inclusive de quem está na informalidade, associações e cooperativas. Na região de Piracicaba, além do próprio município, o BPP tem atendimento em Capivari, Charqueada, Elias Fausto, Mombuca, Rafard, Rio das Pedras, Santa Maria da Serra e São Pedro.

Para apoiar a iniciativa, temos a Escola do Empreendedor Paulista, que gratuitamente disponibiliza na internet – www.escoladoempreendedor.sp.gov.br – dez cursos diferentes, com monitoria de especialistas. Cada um faz as lições no seu tempo, sendo certificado no final. Empreendedorismo, atendimento ao cliente, consumidor e fornecedor, marketing, formalização, formação de preços, gestão financeira, higiene e segurança e sustentabilidade são alguns dos assuntos, abordados de um jeito dinâmico e fácil de entender. Conhecendo bem o mercado em que atua, bolando estratégias viáveis, o negócio tende a conseguir uma base sólida e duradoura.

Convido você que chegou até aqui na leitura a experimentar, falar para o seu filho, vizinho… Não dá para sentar e ficar lamentando, esperando as coisas caírem do céu. E tem mais: essas decisões individuais acabam colaborando com a economia da cidade e da região, minimizando os problemas que o momento ruim da economia causa para todo mundo. Sabemos que as crises são cíclicas, ou seja, vão e voltam. Como queremos estar quando o País voltar a crescer? Pense nisso.

José Luiz Ribeiro, o Zé Luiz, é secretário de Estado do Emprego e Relações do Trabalho; vereador licenciado da Câmara de Piracicaba; presidente licenciado do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos da cidade; diretor licenciado da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo, da Força Sindical e da Confederação Nacional dos Metalúrgicos.