Em 14 anos, Jovem Cidadão registra mais de 170 mil jovens inseridos no mercado de trabalho

Atualmente, 3,9 mil jovens estagiam em todo o Estado

São Paulo, 25 de abril de 2014 – Usuário do metrô constantemente ouvem os chamados do “Jovem Cidadão”. São profissionais que, sempre acompanhados por funcionários efetivos do metrô, auxiliam os passageiros. O “Jovem Cidadão”, porém, não são somente os jovens do metrô. Eles fazem parte do programa de mesmo nome, vinculado à Secretaria estadual do Emprego e Relações do Trabalho (SERT), e que atende estudantes do ensino médio público estadual que precisa trabalhar. Atualmente, 12.342 empresas estão cadastradas no programa e 3.954 jovens estagiam.

No próximo domingo (27), o programa estadual completa 14 anos. “Estamos nos aproximando dos 200 mil jovens que trabalham ou já trabalharam pelo programa”, comemora o secretário titular da SERT, Tadeu Morais. “O programa auxilia na redução de uma das razões do desemprego juvenil, a falta de experiência profissional”, acrescenta Morais.

Além de inserir os jovens no mercado de trabalho, o Jovem Cidadão favorece a geração de renda, formação profissional em seu desenvolvimento. Em 2013, 12.381 jovens entre 16 e 21 anos foram inseridos em programas de estágios em todo o Estado. No primeiro trimestre deste ano, mais 2.893 conseguiram um trabalho graças à ação estadual.

“O programa leva experiência profissional, estímulo pelos estudos e melhora o desempenho escolar e a autoestima dos jovens matriculados na rede pública”, diz o coordenador de Políticas de Emprego e Inserção no Mercado de Trabalho da SERT, Luciano Lourenço.

O Jovem Cidadão atende Grande São Paulo; Campinas, Piracicaba, São José dos Campos e Santos.

Oportunidade de crescimento

Thiago Clementino, 20 anos, é assistente de remuneração em uma empresa de prestação de serviços localizada no bairro de Campos Elisios na capital e cursa o ensino superior . Há cinco anos na companhia, ele contabiliza três promoções e destaca a importância do programa. “O programa foi importante para que eu aprendesse e expandisse minha vida profissional. Entrei em uma empresa com uma estrutura bacana”, diz satisfeito.

Thiago Clementino (arquivo pessoal)

Na mesma empresa, Jéssica Pontes, 17, diz que a experiência de oito meses contribui para sua formação profissional. “Aprendo a lidar com o público e trabalhar em equipe. Gosto de fazer agendamento e recrutamento. Isso me dá a oportunidade de ter um futuro melhor”, afirma.

Jessica Pontes (arquivo pessoal)

Tais relatos ratificam a importância deste trabalho. Para Simone do Nascimento, gerência do Jovem Cidadão, “é gratificante ver de maneira efetiva a mudança que o programa traz na vida desses jovens, tanto pessoal quanto profissional.”

Como participar

Os jovens podem se inscrever pelo site www.meuprimeirotrabalho.sp.gov.br. Para alunos do 1° ano, as inscrições são feitas exclusivamente nos Postos de Atendimento ao Trabalhador (PATs). A lista de postos que atende esta no site Jovem Cidadão.É necessário apresentar o registro de aluno escolar (RA) e informar a data de nascimento. O cadastro das empresas também pode ser realizado pelo site.

Para cada vaga disponibilizada pelas empresas, o programa encaminha três estudantes da escola mais próxima do local de trabalho. O critério de envio acontece mediante a classificação do candidato no ranking socioeconômico, que é definido no ato da inscrição.

Contratação

O jovem é contratado por seis meses. O prazo pode ser prorrogado por igual período, de acordo com a Lei de Estágio. Não existe vínculo empregatício. A empresa fica responsável pelo pagamento mínimo de R$ 3,13/hora mais o vale-transporte. Em alguns casos, o empregador oferece outros benefícios. O governo do Estado, por sua vez, oferece bolsa-auxílio de R$ 65/mês, além de seguro de vida e acidentes.

Serviço

Site: www.meuprimeirotrabalho.sp.gov.br
Telefone: (11) 3241-7451
E-mail: coordenacao@jovemcidadao.sp.gov.br

Raquel Stocovick

Assessoria de Imprensa da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho