Embu das Artes e Juquitiba implantam Frente de Trabalho

 

                                                                  110 bolsas foram oferecidas

São Paulo, 27 de abril de 2017 – Na última quinta-feira (27) o programa Frente de Trabalho realizou a implantação de bolsas nos municípios de Embu das Artes e Juquitiba, região Oeste da Grande São Paulo. Foram contempladas 110 pessoas, sendo 80 de Embu e 30 de Juquitiba.

34259806742_04e33483d8_o

A Frente de Trabalho tem como objetivo oferecer assistência e qualificação profissional aos cidadãos desempregados há um ano ou mais. Na maioria dos casos os participantes sobrevivem por meio de doações da igreja e da comunidade onde residem. É o caso de César Augusto, morador de Embu das Artes, desempregado há mais de dois anos. César perdeu os pais cedo e vive com o auxílio dos avós, que também são de baixa renda. “Meus pais morreram muito cedo, então tive que aprender a me virar sozinho desde muito novo. Já fui auxiliar de cozinha, fiz bicos, mas hoje em dia está muito difícil de conseguir alguma coisa. Se não fosse meus avós, não sei o que seria. Quando recebi a notícia que ia participar do programa, foi como uma luz no meu caminho. Estou muito contente”, relata o bolsista.

Nas duas cidades a implantação contou com a presença de autoridades, entre elas, o secretário-adjunto de Emprego e Relações do Trabalho, Eufrozino Pereira, o coordenador de Políticas de Emprego e Renda, Pedro Nepomuceno Filho, o prefeito de Juquitiba, Ayres Scorsatto, o prefeito de Embu-Guaçu, Ney Santos, e da diretora regional da Grande São Paulo Oeste, Eliane de Freitas Trevigno.

33608695193_c81fa6cc5e_o.

Durante nove meses, os bolsistas desenvolvem atividades de serviços gerais nos órgãos públicos estaduais e municipais, e uma vez por semana recebe um curso de qualificação. O beneficiado recebe mensalmente uma bolsa auxílio de R$ 300, seguro de acidentes pessoais e auxílio-deslocamento. “É com imenso prazer que realizamos essa implantação de 110 bolsas em um momento tão difícil nesse país. Tenho certeza que vocês todos farão um lindo trabalho e aproveitarão essa oportunidade com as duas mãos. Vocês foram selecionados para um novo caminho e para um novo rumo”, ressaltou Eufrozino Pereira.

Toda a ação da Frente de Trabalho é gerenciada pela Coordenadoria de Políticas de Emprego e Renda (CPER) que distribui e organiza as bolsas pelos municípios do Estado. “Quantos de vocês não tinham nenhuma alegria até ontem? Quantos de vocês já não conseguiam ver uma luz no fim do túnel? A Frente de Trabalho está aqui para isso. Trazer de volta a alegria e a luz que faltava para a vida de vocês”, afirmou Pedro Nepomuceno Filho, coordenador da CPER.

Embu das Artes

Juliana Leite, 32 anos, dançarina e professora voluntária, sobrevive com a ajuda da igreja e fazendo bicos de faxina. Juliana não deixou de sorrir durante um minuto durante o evento. Entre selfies com seu celular e sorrisos, a bolsista relata como sua vida mudou nos últimos anos. “Antigamente a gente ficava desempregado e logo arrumava outra coisa. Hoje em dia não, hoje é tudo muito difícil e sofrido. Mas a gente sempre consegue uma ajuda daqui e outra dali para sobreviver. Apesar de tudo, nunca perdi a esperança, alegria  e a fé. Por isso, hoje eu estou aqui e feliz por participar da Frente de Trabalho”.

Juquitiba

Vanessa, 38 anos, mãe de quatro filhos e esposa de um presidiário, foi uma das contempladas pela Frente de Trabalho em Juquitiba. “Meu marido foi preso e me deixou com quatro filhos para criar. É muito difícil, às vezes, a gente sente uma dor insuportável de não poder dar tudo que eles precisam e querem. Apesar de tudo eu nunca deixei de lutar, deixo meu orgulho de lado e peço ajuda. Assim a gente segue a vida até onde der. Hoje vim até aqui com o coração feliz porque sei que receberei uma ajuda e uma ocupação digna”.

Ana Silvestre

Assessoria de Imprensa da Secretaria Estadual do Emprego e Relações do Trabalho (SERT/SP)