Emoção e alegria marcam participação da SERT na Fundação Casa de Jacareí

Programa Time do Emprego capacita 47 jovens para o mercado de trabalho

Em tempos de discussões sobre a maioridade penal no Brasil, o programa Time do Emprego em parceria com a Fundação Casa ajuda a capacitar jovens em Jacareí. Essa parceria beneficia e dá aos jovens de 12 a 18 anos, que cumprem penas socioeducativas na Fundação, a esperança de um futuro melhor.

No total, 47 internos receberam o diploma do programa Time do Emprego e também dos cursos oferecidos pelo Centro Paula Souza.  O percurso até a quadra, onde foi realizado o evento, é seguido por salas de aula, pinturas nas paredes feitas pelos jovens e uma horta, na qual eles aprendem horticultura, cultivam plantas e também a esperança de um futuro melhor.

Olhos lacrimejados, abraços calorosos e muita saudade acumulada, o clima de comoção rodeava os formandos e seus familiares. “Marina” * uma das muitas mães presentes no evento, chorou ao ver seu filho recebendo o primeiro diploma de sua vida. “Olha, não posso dizer que fico feliz de ver meu filho aqui dentro, a gente não cria um filho para isso, para esse mundo, mas ver que ele está estudando, tomando um novo rumo na vida, me dá esperança de que ele tenha uma vida melhor e não volte para o crime, quero que ele saia daqui uma pessoa melhor, a saudade a gente aprende a lidar, às vezes eu durmo no quarto dele, pego as roupinhas dele”, se emociona.

“Joaquim” *, 17 anos, filho de “Marina”*, está preso pela segunda vez por roubo e há dez meses vive na Fundação Casa. “Eu não lembro quando entrei para essa vida errada, vida do crime, quando fui ver já estava roubando, eu roubei porque queria comprar as coisas e não tinha dinheiro, aqui a gente tem que estudar, tem que fazer tudo certinho, to aprendendo e tentando ser uma pessoa melhor, o Time do Emprego me ajudou bastante, agora sei o que fazer quando for procurar por um trabalho, quero ajudar minha mãe quando sair”.

A coordenadora do Programa, Sandra Império parabenizou os jovens por essa conquista. “A felicidade que sinto hoje é enorme, saber que o Time do Emprego está chegando até a Fundação, capacitando, ensinando e dando um novo rumo para a vida de vocês. É gratificante, parabéns”, enfatizou.

Além de felizes, alguns dos jovens estavam ansiosos pela vida que os espera fora da Fundação. “Luan “*, 16 anos, preso por tráfico, deixará a Fundação em três meses. “Eu estou aqui porque errei, fiz coisa errada quando tinha liberdade, eu escondia droga em casa para vender, a minha mãe desconfiava, brigava comigo, até o dia que eu fui preso, ela passou mal, teve um derrame que paralisou o braço dela, até em depressão ela entrou, foi ai que eu me arrependi, porque eu vi que minha mãe não precisava passar por isso. Eu quero sair logo pra poder ajudar ela e meus irmãos”, conta.

Enquanto “Luan”*falava, lágrimas escorriam pelo rosto de sua mãe, “Cristina”*, que passou todo o evento abraçada ao filho, ela fala sobre tristeza, saudade e esperança. “Eu sinto muita saudade do meu filho, o tempo todo, ai quando estou muito triste vou para a igreja pedir para Deus trazer ele de volta para mim. Mas a gente tem que esperar, não adianta, eu fico feliz porque pelo menos ele está estudando, recebendo alguma coisa de bom aqui dentro”.

Dona “Cristina”* fala ainda sobre a surpresa que preparou para o filho fora da Fundação. “Eu e o pai dele moramos juntos há 21 anos, temos seis filhos, três meninas e três meninos, mas a gente não é casado na igreja, por isso quando o meu filho sair, nós queremos oficializar a união”, conta.

Também compareceram ao evento familiares, coordenadores, professores, o secretário-adjunto do emprego, Eufrozino Pereira, a diretora da Fundação Casa, Roberta Henrique e o facilitador do programa Time do Emprego, Thomé Madeira.

O Time, juntamente com a Fundação Casa, realizam esse trabalho social, que tem como objetivo direcionar os jovens para um futuro melhor. Durante os 12 encontros, os adolescentes, aprendem a elaborar currículos, como se portar durante as entrevistas e também trocam experiências.

No local foram entregues os certificados de participação no Time do Emprego e os alunos realizaram apresentações culturais, tocaram violão e cantaram músicas que compuseram nos momentos de saudade, arrependimento e solidão. “Fico aqui dentro pensando na família, de cabeça erguida, eu tenho fé em Deus que eu vou mudar de vida”, relata trecho da música que encerrou o evento.

Mais sobre o programa

 O Time do Emprego tem o objetivo de orientar e preparar o trabalhador na busca de um emprego compatível com seus interesses, habilidades e qualificação profissional. Desde sua criação, em 2001, o Time do Emprego já beneficiou mais de 38 mil pessoas em todo o estado. Foram quase duas mil turmas realizadas e 18 mil cidadãos inseridos no mercado de trabalho.

Os participantes formam um “time”, um grupo, para troca de experiências e procura conjunta por emprego ou ocupação. Durante esses encontros, eles recebem orientações sobre elaboração de currículo e preparação para entrevistas de emprego, são incentivados a conhecerem a si mesmos e suas habilidades e competências e estabelecem metas de trabalho e de vida – para que tenham sucesso na busca por uma colocação no mercado de trabalho.

*Os nomes verdadeiros não puderam ser revelados.

 Ana Silvestre

Assessoria de Imprensa da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT)