Emprego para pessoa com deficiência é tema de capacitação em Itapetininga

Secretário Morais certifica funcionários dos PATs

Sorocaba, 23 de maio de 2014 – Na quinta-feira (22), o secretário estadual do Emprego, Tadeu Morais, participou do penúltimo dia da Semana de Capacitação e Reciclagem, em Itapetininga. O evento, iniciado na segunda-feira (19), foi promovido na regional Sorocaba da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT). Foram qualificados aproximadamente 30 funcionários dos Postos de Atendimento ao Trabalhador (PATs) de Sorocaba e região.

“Esse é o segundo treinamento que realizamos este ano. O objetivo é oferecer um atendimento unificado aos trabalhadores nos 251 PATs que temos no Estado”, afirmou o secretário Morais, durante a cerimônia de entrega dos certificados aos participantes da palestra ministrada por Marinalva Cruz, supervisora do PADEF (Programa de Apoio à Pessoa com Deficiência), gerenciado pela SERT.

Além de Morais e Cruz, estiveram presentes no evento, a supervisora de treinamento da Coordenadoria de Operações (COP), Simone Barros, o presidente da Câmara Municipal de Itapetininga, André Bueno, e o secretário de Trabalho e Desenvolvimento da cidade, Hélio Simões.

Durante a semana, os funcionários receberam orientações sobre a nova metodologia adotada pelo Ministério do Trabalho para a entrada no seguro-desemprego, emissão da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS), Intermediação de Mão de Obra (IMO), e o Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico (Pronatec).
Conscientização

Na manhã desta sexta-feira (23), a Comissão Municipal do Emprego e a prefeitura de Itapetininga promoveram um encontro de sensibilização para empresários sobre a empregabilidade das pessoas com deficiência (PcDs). Cerca de 30 representantes de empresas locais compareceram ao encontro.

Para a diretora regional da SERT em Sorocaba, Walkyria Tavares, a iniciativa contribui para a abertura de vagas para as PcDs. “Com esse evento de sensibilização, pudemos conscientizar o empresariado da região quanto à essa mão de obra. O objetivo é que a contratação seja feita pelas capacidades dessa população, não apenas para o cumprimento da Lei de Cotas”, afirmou.