Empresas buscam certificação do Selo Paulista da Diversidade

Encontro explica procedimentos que as empresas devem adotar para aderir ao programa

Na manhã desta terça-feira (17), a Secretaria estadual do Emprego e Relações do Trabalho (SERT), reuniu empresas interessadas na certificação do Selo Paulista da Diversidade. O evento, realizado no auditório da SERT, contou com a presença de representantes de sete companhias inscritas – Pfizer, Atento, KPMG, Sodexo, Dell, e Unimed. Outras oito empresas estiveram no encontro para conhecer o programa – Construtora Ferreira Guedes, Contax, HSBC, Walmart, Mc Donald’s, Associação Cartão Cristão do Brasil, Instituto Totum e Across.

“Mostramos basicamente o processo a ser desenvolvido nos próximos dois anos pelos interessados em participar do programa, na categoria adesão”, disse Gleice Salgado, supervisora do Selo. Segundo Gleice, “as empresas devem criar ações para inserir as pessoas com deficiência e da diversidade étnica, sexual, de idade e de gênero no mercado de trabalho”.

Tadeu Morais, secretário titular da SERT, fez a abertura do encontro e destacou a experiência positiva do Selo. “A ação premia as boas práticas nas empresas e, assim, caminhamos rumo a um mercado de trabalho realmente diversificado. É um trabalho criado em 2007, que incentivamos e que precisa do envolvimento de todo o empresariado”, afirma o secretário.

Incentivo às minorias
Presente no encontro, Lina Bocchi, representante da Unimed, falou sobre a importância da ação para a sociedade. “O mais importante do programa está nos benefícios sociais, além da divulgação do nosso trabalho”, afirmou Bocchi. Segundo Wilma Rocha, analista de recursos humanos da Contax, “é importante que as empresas não façam ações de inserção apenas para conseguir o Selo mas também para aumentar a inclusão”.

Durante o evento, a supervisora do Programa de Apoio à Pessoa com Deficiência (PADEF), Marinalva Cruz, apresentou outras ações da pasta como o Time do Emprego, Banco do Povo Paulista e ficou à disposição para o esclarecimento de dúvida dos presentes. “Trabalhamos muito na conscientização para a Lei de Cotas mas queremos um passo além, queremos que São Paulo tenha um empresariado realmente inclusivo”, afirmou.

Gerente de área da Across, Flávio Ponzio, acredita que a ação, garante reconhecimento e melhora a relação com os empregados. “As empresas precisam acordar para a questão da diversidade, precisam ver o ganho que os funcionários terão”, afirma. “O Selo Paulista da Diversidade traz a possibilidade de diferenciar e premiar as empresas que dão uma maior atenção para as minorias”, completa Ponzio.

Certificação
A certificação das empresas se divide em duas categorias: O Selo Adesão, destinado às empresas que possuam, em fase de estudo, desenvolvimento, implementação e avaliação, plano de trabalho que expresse a política da diversidade, e o Selo Pleno, reservado para quem desenvolve essa política por mais de dois anos.

Gabriel de Luna

Assessoria de Imprensa da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT)