Estado emprega quase 40 mil trabalhadores nos seis primeiros meses de 2017

Na contramão do desemprego, Postos de Atendimento ao Trabalhador registram crescimento de 88,2% na intermediação de mão-de-obra em comparação o mesmo período de 2016

Conhecida como a “locomotiva do país”, São Paulo representa 31,2% dos empregos formais do país. Tais números, divulgados pelo Cadastro Geral de Emprego e Desemprego, mostram sua importância para o desenvolvimento do país. Segundo balanço do CAGED, mais de 11 mil novos postos de trabalho foram gerados entre os meses de janeiro e março deste ano em todo o Estado.

Ciente de sua importância perante o quadro de crise econômica encontrado atualmente, a Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT) tem buscado alternativas para contornar os problemas dos trabalhadores do Estado. Segundo dados da Coordenadoria de Operações (COP), os 256 Postos de Atendimento ao Trabalhador (PATs) espalhados pelo Estado foram responsáveis pela colocação de 39.799 trabalhadores no mercado de trabalho no primeiro semestre de 2017, contra 21.142 em 2016, um aumento de 88,2%.

“Os bons números que alcançamos neste semestre mostram que estamos na luta por um estado livre do desemprego”, afirma o secretário de Estado do Emprego, José Luiz Ribeiro. “Capacitamos nossos servidores para que atendam os trabalhadores da melhor maneira possível. Os números estão aí para comprovar a eficácia de um bom atendimento”, completou.

“Entre os setores da economia que se destacam na oferta de vagas estão o de comércio e serviços”, explica o coordenador de operações da SERT, Helder Liberato Bovo. “Dentre as mais de 77 mil vagas oferecidas, se destacam as de faxineiro, alimentador de linha de produção, vendedor, operador de telemarketing e atendente de lanchonete”, completa.

Os PATs funcionam como um meio-campo entre empresas em busca de funcionários e candidatos em busca de uma colocação no mercado de trabalho. Essa intermediação é feita gratuitamente mediante no sistema “Emprega Brasil”, gerenciado pelo Ministério do Trabalho em todo o país.

Desempenho regional

Com o maior número de PATs no Estado, a região de Campinas obteve o maior número de cidadãos inseridos no mercado de trabalho. No primeiro semestre, foram 6.358 contratações realizadas pelos postos. Para a diretora da região, Ana Paula Marques, os números obtidos resultam do esforço realizado em cada posto. “Prezamos pelas relações humanas em nossa região. Nosso sucesso é o comprometimento dos servidores de cada posto, que fazem o melhor por cada cidadão que é atendido”, disse.

A região oeste da Grande São Paulo, composta por municípios como Barueri, Cotia, Itapecerica da Serra e região, teve um dos maiores crescimentos em relação ao ano passado. Os postos da região realizaram mais de quatro mil intermediações, o que representa 282% em relação ao desempenho dos seis primeiros meses de 2016.

A diretora regional da SP Oeste, Eliane Trevigno, ressalta a importância da atuação dos PATs para o crescimento. “O alicerce do PAT é a intermediação de mão de obra. É o que faz sentido para a existência dos postos. Estamos supervisionando o trabalho realizado e entrando em contato com novos secretários dos municípios”, explica Eliane.

Confira os dez municípios com maior número de inserções no mercado de trabalho no primeiro semestre:

Município Número de inseridos no mercado de trabalho Vagas cadastradas
Sorocaba 1.745 2.062
Cubatão 1.641 1.195
Itapevi 1.558 2.254
Santana do Parnaíba 1.285 5.123
São Jose dos Campos 1.175 1.726
Cajamar 935 2.158
Jundiaí 827 1.925
Barueri 764 1.534
Itapetininga 728 992
Jacareí 710 1.163

 

Processos Seletivos

Outra justificativa para o crescimento no número de colocações no mercado de trabalho é o fortalecimento da parceria com empresas na contratação de funcionários. No primeiro semestre, 790 pessoas foram contratadas em processos seletivos realizados no auditório da SERT na Capital para trabalhar em empresas como Carrefour (Hiper e Express), FMU, Extrafarma, entre outras.

As parcerias com as empresas de diversos ramos abrem portas para quem busca oportunidades. “Essas parcerias têm auxiliado a vida do trabalhador na procura por colocação ou pela volta ao mercado, e tem atendido o empregador em suas necessidades de contratação imediata”, afirma o supervisor da SERT, Leandro Ribeiro.

Mais sobre os PATs

Os PATs têm por objetivo a busca de alternativas para a inserção dos trabalhadores no mercado de trabalho, propiciando informações e orientações ao trabalhador na procura por emprego. Aos empregadores, o Posto contribui na busca de recursos humanos, promovendo o encontro de mão de obra de maneira ágil, minimizando o custo social causado pelo desemprego.

Além da Intermediação de Mão de Obra, são oferecidos os serviços Habilitação ao Seguro-Desemprego e Emissão de Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS. Nesses locais, as pessoas também podem se inscrever no Programa Estadual de Qualificação Profissional (PEQ) e no Programa de Apoio à Pessoa com Deficiência (PADEF) – também gerenciados pela SERT.

Confira a relação completa de endereços e telefone dos Postos no site da SERT: www.emprego.sp.gov.br