Frente de Trabalho chega a Vargem Grande Paulista

  img_9985

Município é o 34ª a receber bolsas do programa desde agosto

Em continuidade aos trabalhos feitos no Estado, o Programa Emergencial de Auxílio-Desemprego (PEAD) – Frente de Trabalho, ação gerenciada pela Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho, realizou mais uma implantação nesta segunda-feira. Desta vez, no município de Vargem Grande Paulista.

Clique aqui e confira todas as nossas fotos.

O secretário-adjunto da SERT, Eufrozino Pereira, participou da implantação, que aconteceu no Centro de Convivência do Idoso do município. O prefeito local, Roberto Rocha, e o secretário municipal de Indústria, Comércio e Emprego, Áureo Antônio, também estiveram presentes.

O programa tem como objetivo oferecer ocupação, qualificação profissional e renda para cidadãos que estão desempregados há pelo menos um ano e em situação de alta vulnerabilidade social. Isso é feito por meio de atividades em serviços gerais, conservação e manutenção de órgãos públicos estaduais e municipais.

img_0004

“Vejo esperança no rosto de cada um de vocês que estão aqui”, disse Pereira. “Desejo a vocês muito sucesso na função que irão realizar e quero parabenizar o município de Vargem Grande Paulista pelo trabalho realizado”, completou.

Rocha destacou as ações realizadas para o crescimento do município. “Muitas empresas têm entrado aqui na cidade para iniciar empreendimentos. Compraram terrenos e estão iniciando suas obras. Sabemos que a maioria de nós está combatendo o desemprego na cidade e temos contado com a parceria com a SERT para isso”, afirmou.

Vargem Grande Paulista foi o 34º município a receber bolsas da Frente de Trabalho desde agosto. A estimativa é que, até o fim de setembro, duas mil bolsas do programa sejam implantadas em diversos municípios do Estado.

Frente de Família

Amanda, 19, e Rodrigo Rodrigues, 30, são irmãos. Ambos possuem o mesmo sonho. Voltar ao mercado de trabalho o quanto antes. Rodrigo era auxiliar de produção. Amanda, auxiliar de compras. Porém, no início do ano, receberam a notícia de que seriam demitidos. Desde então, não conseguiram uma recolocação no mercado de trabalho.

“A Frente de Trabalho é uma oportunidade que eu tenho de voltar à ativa”, contou Rodrigo, que já é formado em sistemas de informação. “Tenho planos de fazer uma pós-graduação e isto aqui é um começo para mim”, completou.

Enquanto Rodrigo quer voltar, Amanda quer adquirir experiência. “Ainda sou muito nova. Tenho muito a aprender e a Frente de Trabalho pode ser um início de um longo caminho que tenho para percorrer”, disse.

img_9942

O programa é destinado a maiores de 17 anos e residentes há pelo menos dois anos no Estado. O bolsista desenvolve suas atividades por até nove meses, com jornada de seis horas diárias, quatro dias por semana, sendo o quinto dia destinado a um curso de qualificação profissional ou alfabetização. Os inscritos passam por avaliação socioeconômica para ingresso.

Benefícios

O beneficiado recebe, mensalmente, bolsa-auxílio de R$ 300, seguro de acidentes pessoais e auxílio-deslocamento, quando necessário. Em caso de óbito em função de acidente durante o período de duração do contrato, a família tem direito a seguro de vida. São reservadas 3% das vagas para pessoas com deficiência e 2% para atendimento de egressos do sistema penitenciário. A participação na Frente não constitui vínculo empregatício, já que tem caráter assistencial e de formação profissional.

Assessoria de Imprensa da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT/SP)