Governador aumenta piso regional paulista

Novo piso passa a ter duas faixas – R$ 905 e R$ 920; proposta ainda precisa ser aprovada pela Assembleia

São Paulo, 26 de novembro de 2015 O governador Geraldo Alckmin definiu em R$ 905, aumento de 11,75%,  o piso regional paulista de 2015. O novo mínimo estadual foi acertado após reunião no Palácio dos Bandeirantes com as centrais sindicais na manhã desta quarta-feira (26).

Atualmente, o piso regional paulista é dividido em três faixas com valores de R$ 810, R$ 820 e R$ 835 respectivamente. Para atender os sindicalistas, o governador excluiu a primeira faixa. Todos os profissionais que atualmente estão nessa faixa serão contemplados pela faixa 2.

De acordo com o secretário estadual do Emprego e Relações do Trabalho, Tadeu Morais, a grande maioria dos beneficiados está concentrada nas duas primeiras faixas que agora passa a ser única. “A medida significa um grande avanço, principalmente para os trabalhadores domésticos”, afirmou Morais. A faixa 3 foi mantida e teve um aumento de 10%, passando a valer R$ 920.

A proposta precisa passar pela Assembleia Legislativa (Alesp) e, se aprovada, entra em vigor a partir do próximo 1º de janeiro. A estimativa é que cerca de 8 milhões de pessoas no estado se beneficiem do aumento.

O piso regional de São Paulo, criado em 2007, atende trabalhadores da iniciativa privada que não são contemplados por remuneração mínima definida por lei federal, convenção ou acordo coletivo de trabalho. Segundo o secretário Morais,  “muitos sindicatos se baseiam também nesse valor para aumentar os salários de suas categorias”.