Intermediação de Mão de Obra é tema na Comissão Estadual do Emprego

21851922898_d7642302a3_o

Encontro mensal serviu para apresentar as ações da SERT para os participantes da CEE

A sede da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação no Estado de São Paulo (FETIASP), situada no bairro da Liberdade, na região central da Capital, recebeu mais uma reunião mensal da Comissão Estadual do Emprego (CEE).22027413962_cefd7c315a_b

O encontro se baseou em orientações sobre Intermediação de Mão de Obra (IMO). Ministrada pelo supervisor de captação de vagas da Coordenadoria de Operações (COP), Paulo Pequeno, os participantes da CEE puderam ter uma visão maior de como é feito o trabalho nos Postos de Atendimento ao Trabalhador (PATs), bem como os outros serviços realizados pela SERT.

“No total, temos 251 PATs divididos em 21 Centros Regionais, que controlam os problemas e resultados de cada município”, afirmou o palestrante. “Com a atuação dos postos, mais de 50 mil cidadãos de todo o Estado conseguiram uma inserção no mercado de trabalho.”

22049671111_5ace03178b_o

A palestra pode ser acompanhada atentamente pelo presidente da CEE, Natal Léo, pelo vice-presidente, Eufrozino Pereira, pelo Coordenador de Operações da SERT, Helder Bovo, pela supervisora da CEE, Silvia Inês, pelos diretores regionais e conselheiros presentes.

Natal aproveitou a palestra para sugerir algumas formas de atuação aos diretores regionais. “Seria interessante se usassem suas influências dentro da região para conseguir um apoio maior das empresas e sindicatos”, afirmou. “O PAT é um programa importante e gratuito. As empresas devem aproveitar isso, ao invés de procurar outras consultorias que, muitas vezes, são caras.”

21851904768_f37916c83f_o

Pequeno continuou a palestra citando algumas ações realizadas no ano. “A SERT tem firmado parcerias com empresas de diversos ramos desde janeiro, com o objetivo de inserir cidadãos em bons cargos”, disse. “Na semana retrasada, terminamos um processo seletivo com o Assai, que empregou 260 pessoas em duas semanas.”

Após a palestra, os participantes expuseram suas ideias e problemas para os presentes.

Mais sobre a CEE

Organizadas de forma tripartite (governo, trabalhadores e empregadores), as CMEs são responsáveis pelo desenvolvimento de políticas públicas de emprego, geração de renda e qualificação profissional.

Assessoria de comunicação – Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho