Itaí recebe 60 bolsas da Frente de Trabalho

Desde 1999, programa beneficiou mais de 450 mil pessoas em todo o Estado

Na próxima quarta-feira (14), a Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT) implanta 60 bolsas do programa Frente de Trabalho em Itaí, região de Botucatu. A cerimônia ocorre às 10h, na Câmara Municipal local, que fica na Rua Tapy de Almeida, 625 – Vila Florentino Dognoni.

A ação da SERT objetiva proporcionar qualificação profissional e geração de renda à população desempregada ou em situação de alta vulnerabilidade social. Esta será a primeira vez que Itaí recebe implantação de Frente de Trabalho. No entanto, a região conta com aproximadamente 350 bolsas implantadas.

“O programa tem um caráter emergencial de apoio ao desempregado, que visa o resgate social e a restauração da autoestima”, diz Carlos Ortiz, secretário de Estado do Emprego. Os cursos de qualificação disponibilizados variam de acordo com a carência de mão de obra no município. “Por meio da capacitação, o trabalhador aumenta as suas chances de empregabilidade”, completa.

A cerimônia contará com a presença do secretário-adjunto Aparecido Bruzarosco; Sidney da Silva, presidente da Câmara, entre outras autoridades locais.

Mais informações sobre o programa

A Frente de Trabalho tem duração de nove meses e 150 horas de qualificação. Os bolsistas recebem mensalmente bolsa-auxílio de R$ 210, crédito para a compra de alimentos no valor de R$ 86 e seguro de acidentes pessoais.

No período, os participantes devem prestar serviços de interesse local (quatro dias da semana – 6h/dia) e, a partir do terceiro mês, frequentar o curso de qualificação profissional oferecido pela SERT, de acordo com a necessidade do município.

Para se inscrever, é preciso ser maior de 17 anos, estar desempregado há pelo menos um ano, residir no Estado de São Paulo há no mínimo dois anos, não ter familiar participante do programa e não receber qualquer benefício social equivalente.

Fotos da cerimônia de implantação no Flickr