Mais 90 se formam pelo PEQ, desta vez, em Piraju e Itaí

São Paulo, 29 de maio 2017 – Cleonice da Silva Ferreira, 31 anos, tem experiência de um ano como garçonete. Foi inclusive promovida no restaurante em que era contratada, depois de passar pela função de faxineira, por cinco meses, e de ajudante de cozinha, por três, fora as várias experiências anteriores, já que começou a vida laboral aos 14. Mãe de dois filhos, há um ano procura uma nova oportunidade.

“Achei que já sabia trabalhar, mas descobri que não sabia nada!”, revelou, durante sua formatura no curso de Garçom do Programa Estadual de Qualificação Profissional (PEQ), em Piraju, na última sexta-feira (26 de maio). “Vi que para lidar com pessoas era ok. Mas aprendi que a regra de etiqueta é bem maior. Precisamos, por exemplo, ter sempre mais educação do que quem estamos servindo. Normalmente somos malvistas, mas saio com a certeza de que é uma profissão mesmo”, festeja.

IMG_8528Na ocasião, que contou com a presença do secretário-adjunto do Emprego e Relações do Trabalho, Eufrozino Pereira, formaram-se no total 60 alunos, incluindo os do curso de Técnico de Vendas. Eles foram recepcionados pelo vice-prefeito, diretor de Indústria e Comércio e de Turismo do município, Fabiano Amorim.

O presidente da Câmara de Vereadores, Denilton Bergamini, o diretor-regional da Secretaria em Botucatu, Carlos Eduardo Michelin, o supervisor do Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) Antonio José Sanches e o assessor do deputado federal Paulo Pereira da Silva (Paulinho da Força), Gil Costa, também estiveram presentes, bem como os professores Roberto Martins Neto e Rafael Vieira Araújo.

Tanto neste quanto no evento seguinte, em Itaí, Pereira ressaltou o esforço do Governo do Estado de São Paulo em atender o maior número de municípios possível, mesmo com orçamento reduzido devido à crise econômica.

“Isso sempre respeitando a vocação local e regional, para dar mais chances de emprego. O desafio é preparar o trabalhador para o mercado. A capacitação e qualificação vêm fortalecer a cidadania e melhorar a autoestima”, disse.

Em Itaí, a tranquilidade, o conhecimento técnico e o cuidado com os detalhes transmitidos pela professora Sara Rodrigues Schias foi o que chamou a atenção de Angela Tavares Pinheiro, 44 anos, uma das 30 alunas do curso de Manicure e Pedicure que foram diplomadas. “É preciso ter delicadeza e muita dedicação”, alertou a instrutora.

Angela garantiu ter captado direitinho. “Sempre gostei de esmaltar as unhas, mas aprendi coisas que não achava ser capaz, principalmente ligadas à saúde. Passo a passo fui aprendendo mais. Tive ajuda de uma amiga ‘cobaia’ e minha filha (de sete anos) foi a ‘minicobaia’ (risos). Mas nela, só esmalte! Não pode tirar cutícula de criança!”, ensinou.

IMG_8597“Me sinto mais à vontade para atender, não tenho mais medo de machucar, estou mais segura”. Separada, há três anos fazendo bicos, ela está otimista. “Estou avisando as pessoas. Já consegui o kit básico pra trabalhar. Também ganhei nécessaire, alicatinho… Na cidade tem muita concorrência, mas não rivalidade. Tem espaço pra todo mundo e aqui fizemos várias amizades”, contou.

Além de Pereira e do diretor-regional da Pasta, também prestigiaram o evento em Itaí o prefeito Thiago dos Santos Michelin, o vice Bruno José Dainese Júnior e o presidente da Câmara Ronaldo Aparecido dos Santos.

Em ambas as localidades, os representantes do Poder Executivo apresentaram ofícios solicitando novas turmas do PEQ e abertura de frentes de trabalho.

Assessoria de Comunicação/SERT
Texto e fotos:
Adriana Rota
*mais imagens em http://migre.me/wI1oW (Piraju) e http://migre.me/wI1FK (Itaí)