Número de pessoas com deficiência empregada aumenta, informa governo do Estado

Levantamento do PADEF indica que foram oferecidas cerca de 40 mil vagas neste ano

São Paulo, 09 de dezembro de 2014 – De cada 3 candidatos com deficiência a uma vaga de trabalho, um é admitido. Esses são os dados do último levantamento realizado pelo PADEF – Programa de Apoio à Pessoa com Deficiência – do governo do Estado de São Paulo. De janeiro a novembro deste ano, 3.367 candidatos com deficiência foram inscritos no programa e 1.063 foram contratados.

No total, até novembro de 2014, 39.782 oportunidades de emprego foram oferecidas contra 23.044 em 2013.

A taxa de admitidos representa aumento de 16% na comparação com o total de 2013 quando foram contratadas 913 pessoas com deficiência.

Segundo Tadeu Morais, titular da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT), o objetivo do PADEF é aumentar esse percentual. “Temos muito a comemorar, mas, ao mesmo tempo, sabemos que a cultura dos empresários e da própria pessoa com deficiência precisa dar um passo adiante para que esse número cresça”, afirma Morais.

Marinalva Cruz, supervisora do PADEF, afirma que o trabalho do programa na conscientização do empresariado e da pessoa com deficiência é fundamental e vem surtindo efeito.  “Viajamos o estado todo em busca de um só objetivo, do entendimento que a pessoa com deficiência precisa de um trabalho, precisa ser valorizada por suas competências como qualquer outro profissional sem deficiência”, concluiu.

Vagas exclusivas

Nesta semana, o PADEF oferece 528 vagas exclusivas para pessoas com deficiência em todo o Estado. A maioria das oportunidades estão na região metropolitana de São Paulo, mas existem ofertas até para Natal e Rio de Janeiro. O salário varia do mínimo à R$ 2.070 mensais. Quase todas as oportunidades não exigem experiência.

Para ter acesso às vagas, basta acessar o site www.empregasaopaulo.sp.gov.br, criar login, senha e informar os dados solicitados. Outra opção é comparecer a um Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) com RG, CPF, PIS, carteira de trabalho, laudo médico com o Código Internacional de Doenças (CID) e Audiometria (no caso de deficiência auditiva). Quem não tiver o laudo será orientado no próprio PAT sobre como proceder para conseguir a documentação exigida.

O cadastramento do empregador também pode ser feito através do site do Emprega São Paulo ou PAT . São exigidas a apresentação de CNPJ, razão social, endereço e o nome do solicitante.

Mais sobre o PADEF

Criado em 1995, o PADEF atua na inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho. Essa inserção acontece através de palestras, eventos, cursos de qualificação profissional e orientação que visam ampliar e garantir a inclusão.

Assessoria de Imprensa