O que a Secretaria Estadual do Emprego tem a oferecer?

Olá, meus amigos! No artigo anterior, falei sobre a necessidade de estarmos preparados para quando a situação do País for melhor que a atual. Sim, porque temos capacidade para sair desta “penumbra”, principalmente porque já foi iniciado o processo de “limpeza” nas nossas instituições. Tratei sobre a importância do trabalho conjunto entre iniciativa privada, poder público das diversas esferas e entidades, bem como da qualificação e do empreendedorismo.

Desta vez, vou fazer um resumo para vocês de algumas ações encabeçadas pela Secretaria Estadual do Emprego que podem ajudar aquele seu parente ou conhecido que está desempregado. Tem situação pior do que essa para um pai ou um arrimo de família? Milagre ninguém faz, mas ficar parado também não ajuda. Tem de ir atrás, procurar informação e arriscar mesmo.

Quer dar uma força para alguém à procura do primeiro trabalho? Fale para ele sobre o Jovem Cidadão, programa pensado para estudantes de 16 a 21 anos do Ensino Médio das escolas públicas estaduais. O aluno recebe um mínimo de R$ 3,13 por hora, com jornada diária de quatro a seis horas, de segunda a sexta, e vale-transporte. Isso, da empresa. Do Estado, são mais R$ 65 mensais de bolsa-auxílio, seguro de vida e acidentes pessoais, além de cursos gratuitos online. O contrato é de seis meses, mas pode ser renovado pelo mesmo período.

Agora, se ele estuda no Centro Paula Souza e tem de 14 a 24 anos, pode ingressar no Aprendiz Paulista. São quatro horas diárias trabalhando na empresa e outras quatro na Etec (Escola Técnica Estadual). Contratado pela CLT, o aluno tem um mínimo de R$ 4 a hora, recebe vale-transporte, 2% do FGTS e recolhimento da contribuição ao INSS. O empregador também pode definir como pagamento o salário mínimo federal, o estadual, ou seguir o acordo de convenção coletiva, incluídos todos os benefícios.

Pessoas de todas as idades podem, ainda, participar de uma turma do Time do Emprego, um curso com 12 encontros de três horas de duração cada um que auxilia a pessoa a entrar ou voltar para o mercado de trabalho. É só ficar atento à divulgação feita pela Prefeitura, na imprensa ou nos nossos canais de comunicação – www.facebook.com/sertsp e www.emprego.sp.gov.br para saber quando estarão abertas novas turmas. Nesses dois endereços, aliás, é possível acompanhar informações importantes para todo trabalhador.

Outro site que merece atenção é o www.emprego.sp.gov.br. Nele é feito o cadastramento para concorrer às vagas disponibilizadas pelo sistema Mais Emprego, bem como conhecer e se inscrever nos programas da Secretaria. Só é preciso ter em mãos o RG, CPF, PIS e a Carteira de Trabalho, e torcer para surgirem oportunidades no perfil do candidato. Quem não tem acesso à internet pode fazer tudo isso indo ao Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) mais próximo.

E então, já pensou para quem vai dar essas dicas primeiro? Até a próxima, pessoal!

José Luiz Ribeiro, o Zé Luiz, é secretário de Estado do Emprego e Relações do Trabalho; vereador licenciado da Câmara de Piracicaba; presidente licenciado do Sindicato dos Trabalhadores Metalúrgicos da cidade; diretor licenciado da Federação dos Metalúrgicos do Estado de São Paulo, da Força Sindical e da Confederação Nacional dos Metalúrgicos.