PEQ forma 90 em Alumínio

São Paulo, 17 de julho de 2017 – Anderson Juvêncio Pires, 43 anos, é motorista de ônibus e caminhão com quase 20 de experiência. Melka Maria Soares Leme, 22 anos, concluiu o curso superior de Turismo em 2015, mas não conseguiu ingressar na área. O que os dois têm em comum? Comemoraram na última sexta-feira (14 de julho) suas formaturas nos cursos de Auxiliar de Departamento Pessoal e Operador de Caixa, respectivamente, oferecidos pelo Programa Estadual de Qualificação da Secretaria Estadual do Emprego e Relações do Trabalho (PEQ/SERT) em Alumínio. Também houve uma turma de Técnica de Vendas.

Participaram do evento o secretário em exercício Eufrozino Pereira, o prefeito Antônio Piassentini, o vice Anderson Constante, os vereadores Meire Barbosa e Geraldo Atleta de Oliveira Campos, além do diretor-regional da SERT em Sorocaba, Everson Silva, que no período da manhã acompanhou Pereira em visita às prefeituras de Itu, Salto e Alumínio. Os professores Graziela de Moraes, Raiani Pereira e Claudio Moraes também prestigiaram a formatura, bem como a supervisora do Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT), Lucimar Aparecida Ritter.

35150456244_3871494791_h

Piassentini ressaltou a presença dos familiares. “A casa está cheia, eles contam com o prestígio de vocês e isso é muito bom para levantar o moral”. Ele falou do empenho em pedir cursos e do esforço da SERT em atender, destacando que a luta pela qualificação é antiga para ambos, com históricos ligados ao sindicalismo. Também disse que uma empresa deverá em breve ir para o município e gerar pelo menos 60 postos. Também que recebeu em doação um terreno para o distrito industrial, o que no futuro deve minimizar o desemprego.

Pereira brincou que conheceu o prefeito “quando ele ainda tinha bigode preto”. “É um grande negociador, pidão pra xuxu (risos)”. E prosseguiu: “Quando vejo essa juventude, sinto alegria. Muitos aqui podem ser técnicos, ser graduados, mas esses cursos já não têm valor se a pessoa não tiver capacitação e qualificação junto. Aproveitem bem essa oportunidade”. Há dois cursos em andamento na cidade e serão implantados mais dois, somando mais 60 vagas nos próximos meses.

Anderson e Melka

Anderson é mineiro. De seus dez anos em Alumínio, há dois não consegue recolocação. Ainda tem os irmãos na cidade natal, mas também em situação difícil. Mora só, no entanto, paga aluguel. Amigos ajudam com as despesas. Os bicos como lavador de carros e ajudante de pedreiro têm sido escassos. Diz ser bom na cozinha, entende de confeitaria, mas seu sonho é ir para a estrada, para o que precisa trocar a habilitação. “Assim que pintar um dinheiro, é o que vou fazer”. Disse que o curso foi uma “experiência maravilhosa” e que “conhecimento é fundamental.”

Melka contou que seu nome diferente é de origem bíblica e significa “rainha”. Mesmo formada em uma faculdade, está em busca de um emprego em qualquer área. “Está muito difícil na minha; ainda não tive uma oportunidade”. Morando com os pais, duas irmãs, o cunhado e a sobrinha de três anos, os olhos brilham quando fala de um possível emprego. “Quero muito trabalhar! É difícil, mas correndo atrás. Esse curso vale como uma experiência a mais”, comentou.

Sobre o PEQ

Ligado à Coordenação de Políticas de Emprego e Renda da SERT, o PEQ busca capacitar o aluno para aumentar suas possibilidades de inserção no mercado de trabalho. Os cursos são divididos em habilidades gerais e específicas.

Assessoria de comunicação da SERT
Texto: Adriana Rota
Fotos: Paulo Cesar Rocha
*confira todas as imagens: http://bit.ly/2tkmbbW