Programa de Qualificação chega a Piracicaba

Olá, pessoal! Não podemos nos iludir quanto ao cenário econômico. Para 2017 tudo indica que alguma recuperação pode vir, mas só no segundo semestre, ainda assim, se tiver queda na inflação e nos juros, porque aí volta a confiança dos investidores e o crescimento. A Secretaria tem tentado, na medida do possível, diminuir o impacto sobre o trabalhador, tão sacrificado nos últimos anos.

No artigo mais recente falei da minha expectativa em levar novidades para a nossa região. Felizmente já temos uma: conseguimos disponibilizar 120 bolsas do Programa Estadual de Qualificação (PEQ) para Piracicaba. A reivindicação não é nova, já que a última turma foi em 2013. Em dois dias, houve o dobro de inscrições do que poderíamos atender. Esse pessoal ficou numa lista de espera, para o caso de desistências.

Claro que não é o ideal, mas precisamos ter em mente que o Estado é composto por 645 municípios e a Administração tem de procurar trabalhar com prioridades… De todo modo, continuamos em busca de melhorias em termos de geração de trabalho e renda para a região, disso não tenham dúvida.

Voltando ao PEQ, os selecionados participarão dos cursos de Auxiliar de Departamento Pessoal (duas turmas), Auxiliar de Departamento Pessoal, Atendimento e Recepção e Técnicas de Vendas, ministrados pelo nosso parceiro, o Instituto Alóes Treinamentos. A carga horária total é de 160 horas, de 15 de fevereiro a 12 de abril, no período noturno, com o recebimento de uma bolsa-auxílio de R$ 330, lanche e material didático.

Quero ressaltar a importância da parceria com a Secretaria Municipal do Trabalho e Renda (Semtre), que agora tem à frente o ex-diretor regional da SERT Evandro Evangelista e, principalmente, a atuação da Comissão Municipal do Emprego que, formada por representantes dos trabalhadores, empregadores e da sociedade civil, ajudou principalmente na indicação dos cursos que mais podem contribuir com a cidade neste momento e ajudar os participantes na inserção ou volta ao mercado de trabalho.

Ligado à Coordenação de Políticas de Emprego e Renda (CPER), o PEQ aceita alunos a partir dos 16 anos de idade, Ensino Fundamental completo, residentes no município em que é ministrado, desempregados e que não estejam recebendo seguro-desemprego, auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez.

Os cursos estão divididos em habilidades gerais – com reforço do ensino básico (Português, Matemática, Conhecimentos Gerais e Cidadania) – e em habilidades específicas, com aulas teóricas e práticas sobre a profissão. O programa beneficiou mais de três mil pessoas no ano passado, no Estado.

O objetivo é capacitar, qualificar ou requalificar o trabalhador. A contemplação do município se faz por meio da análise de ofícios por parte das Comissões Municipais de Emprego e das Prefeituras, entregues à SERT.

Como sempre, nosso foco está em trabalhar conjuntamente com os municípios, os órgãos públicos e as entidades locais e regionais. Sozinho ninguém faz nada. O próprio Sindicato dos Metalúrgicos tem representação na Comissão do Emprego e nos ajuda nessa empreitada. Continuamos na luta!

José Luiz Ribeiro, o Zé Luiz, é secretário de Estado do Emprego e Relações do Trabalho