Selo da Diversidade realiza palestra sobre questão étnico-racial e pessoa com deficiência

Na última terça-feira (08/11), o Selo Paulista da Diversidade, programa gerenciado pela Secretaria de Estado do Emprego e Relações do Trabalho (Sert), organizou diversas palestras para debater o tema “Sensibilização para a Questão Étnico Racial e Pessoa com Deficiência”. O evento aconteceu na sede da Sert, localizada na Rua Boa Vista, 170 – auditório B – Mezanino.

O secretário do Emprego e Relações do Trabalho, Davi Zaia, fez a abertura do encontro ao lado do coordenador do Selo Paulista da Diversidade, Ari Friedenbach.  O secretário destacou a importância de se avançar nas políticas públicas e firmar compromissos com as empresas para eliminar de vez os preconceitos e desigualdades ainda existentes na sociedade.

A primeira palestra abordou o tema “Raça e Trabalho no Brasil” e foi ministrada pelo coordenador de projetos da CEERT (Centros de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades) e advogado, Daniel Bento. Segundo ele esse é um tema difícil para ser discutido. “Há alguns anos, essa conversa não seria possível. Hoje, temos avançado na temática e o Selo é uma das vias que oferece a oportunidade de discussão.”

Daniel Bento ainda falou sobre a mudança do mercado brasileiro. “Hoje, uma nova classe média negra surge. Isso implica numa adequação do mercado, já que a diversidade é um dos novos padrões.”

Em seguida, a coordenadora de responsabilidade social e relações humanas da empresa FERSOL Indústria e Comércio, Eliane Francisco, expôs ações desenvolvidas dentro da empresa para estimular a boa prática no ambiente de trabalho. Assim como o coordenador de projetos da CEERT, ela também falou sobre a mudança de perfil do mercado.

A coordenadora do Programa de Apoio à Pessoa com Deficiência (PADEF) da Sert, Marinalva Cruz, ministrou a terceira palestra do dia. Para iniciar, ela afirmou que a diversidade é o que faz a sociedade caminhar rumo a melhorias.

“Dificuldades sempre vamos encontrar. Por isso, é fundamental conhecer para depois incluir, ou seja, apenas falar não adianta, é preciso estar junto. É nesse sentido que atuamos”, disse Marinalva Cruz.

Para encerrar o evento, a gerente de comunicação interna da empresa Accenture, Silvia Tyrola, falou sobre cases de sucesso da multinacional que incentivam a boa prática no ambiente de trabalho.

Criado em Agosto de 2007, o selo da Diversidade trabalha para destacar organizações públicas, privadas e da sociedade civil que desenvolvam programas, projetos e ações de promoção e valorização da diversidade. Atualmente, está incluso nas atividades da Secretaria de Emprego e Trabalho por também tratar da empregabilidade na questão social.