Receita para começar seu próprio negócio

Por Tadeu Morais

Faz pouco mais de um mês que foi reduzida a taxa de juros do Banco do Povo Paulista (BPP) de 0,5% para 0,35% ao mês. Nesse período, a ação cresceu em mais de 60% no volume de empréstimos. No trimestre, o crescimento no estado foi de 40%. Números que provam que o cidadão paulista só precisa de um incentivo para que possa alcançar o sonho do negócio próprio.

É sabido que o pequeno empresário gera mais que renda. Ele também é responsável por quantidade considerável do emprego no estado de São Paulo e, assim, aquece a economia local.

O micronegócio promove automática melhora na qualidade de vida do cidadão. Segundo dados do IBGE, um dos principais fatores para o aumento do crescimento do consumo da família brasileira é a facilidade para tomada de empréstimos – ou seja, ações como o BPP, o incentivo ao microempreendimento.

O Banco do Povo Paulista nesse sentido cumpre papel fundamental no estado. Não existe taxa menor. Tampouco processo mais desburocratizado.  Em 72 horas o empreendedor que tanto pode ser pessoa física como jurídica tem o crédito liberado. O valor limite, que passou de R$ 15 mil para R$ 20 mil também agora atende um número ainda maior de interessados.

É fundamental hoje que possamos contar com o apoio da mídia para a divulgação maior desse programa. Atualmente, temos R$ 172 milhões disponíveis para empréstimos. O pequeno empresário que tenha interesse em abrir ou aumentar seu negócio pode contar com o BPP instalado em 517 municípios. Até o final de abril, mais 16  agências serão inauguradas.

A meta, estipulada pelo governador Geraldo Alckmin,  é atingirmos todas as 645 cidades do estado de São Paulo para que todo o cidadão paulista possa se beneficiar.

E uma notícia de última hora. O  BPP acaba de superar R$ 1,3 bilhão em empréstimos. Motivo de comemoração, de orgulho e de reconhecimento no trabalho desses incansáveis agentes de crédito que em suas unidades não medem esforços para atingir todo cidadão com potencial empreendedor.

Tadeu Morais é secretário estadual do Emprego e Relações do Trabalho