Secretário participa de encontro em benefício do emprego no setor sucroalcooleiro

Evento reúne lideranças de Piracicaba, Ribeirão Preto, representantes sindicais e patronais

São Paulo, 14 de abril de 2014 – O secretário estadual do Emprego, Tadeu Morais, disse nesta segunda-feira (14) que vai intermediar o diálogo sobre os problemas do setor sucroalcooleiro. “Nosso papel é tentar favorecer todas as categorias, é amparar o cidadão que ficou desempregado”, disse Morais. A declaração foi dada durante encontro com lideranças sindicais, patronais e autoridades de Piracicaba e Ribeirão Preto no Parque Tecnológico de Piracicaba.

Na reunião, ficou definido que será elaborado um documento conjunto para apontar os principais problemas e as medidas que estimulem o emprego no setor sucroalcooleiro. A crise no setor originou o fechamento de indústrias, demissões e a consequente redução de produtividade.    

De acordo com Morais, “o governo paulista, através de várias secretarias, inclusive a que comando (Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho – SERT),  promove diversas medidas para incentivar a produção e a geração de emprego. Porém, é necessário respaldo do governo federal para que essas medidas tenham maior alcance”, ressaltou.

O encontro foi promovido pelo vereador e presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Piracicaba, José Luiz Ribeiro. Além de Morais, estiveram presentes o secretário-adjunto da SERT, Eufrozino Pereira, o prefeito de Piracicaba, Gabriel Ferrato; o secretário Municipal de Trabalho e Renda, Sérgio Furtuoso; e o secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Tarcísio Angelo Mascarim, entre outras autoridades, representantes sindicais e patronais de Piracicaba e Ribeirão Preto.  

O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Piracicaba, José Luiz Ribeiro, pediu a colaboração dos participantes. “Nesse momento, precisamos unir forças na região, para que encontremos uma solução eficaz diante da crise do setor sucroalcooleiro. Só assim combateremos o desemprego e a desindustrialização”.

“Por mais que as áreas de Comércio e Serviços absorvam grande parte dos trabalhadores dispensados pelo setor industrial, isso causa um impacto muito grande na economia regional. Com a migração de mão-de-obra, toda a qualificação que foi investida naquele cidadão é desperdiçada”, explicou o prefeito Ferrato.

Confira aqui as fotos do encontro.