SERT divulga números de 2012

Ações para o incremento do emprego no Estado de São Paulo

Emprega São Paulo/Mais Emprego, Banco do Povo Paulista, Frente de Trabalho, PADEF, Time do Emprego. Esses são alguns dos programas gerenciados pela Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT) do Estado de São Paulo que tiveram crescimento em atuação no ano de 2012. “Assumi com a missão de levar o Banco do Povo a todos os municípios de São Paulo, seguindo orientação do governador Geraldo Alckmin”, afirma o secretário Carlos Ortiz. “No que depender da minha equipe, todos os programas chegarão a quem realmente precisa deles”, diz.

Em 2012, o sistema Emprega São Paulo/Mais Emprego foi implantado em mais dez Postos de Atendimento ao Trabalhador (PATs) que atualmente atende 208 municípios. Através do sistema, a Secretaria faz a intermediação de mão de obra (IMO) que tem colocado milhares de cidadãos em novos postos de trabalho. “Somos uma agência pública e gratuita de empregos”, afirma o coordenador do programa Marcos Wolff. “Em 2013, temos expectativa de ampliar ainda mais o número de postos pelo Estado”, diz. Nos PATs, entre outros serviços, o cidadão pode obter carteira de trabalho, dar entrada no seguro-desemprego e se inscrever para as diversas ações da SERT, como o Time do Emprego, o PADEF e os demais programas de qualificação, por exemplo.

Atualmente, existem 246 PATs espalhados por todas as regiões do Estado, sendo 29 unidades do Poupatempo. Apenas neste ano foram inauguradas onze unidades do PAT: Rosana, Potim, Itupeva, Brotas, CIC Imigrantes (Casa da Cidadania), Poupatempo Lapa, Taubaté, Bastos, Rio das Pedras, Conchal e Cordeirópolis.

Em agosto deste ano, o Banco do Povo Paulista (BPP) comemorou a marca de R$ 1 bilhão emprestado no Estado. Em dezembro, o programa alcançou a operação de número 300 mil. “Foram marcos importantes para o programa, que cresceu neste ano 12,5% no número de operações e 45% nos valores emprestados”, afirma Antonio Mendonça, diretor-executivo do BPP. Em 2011, o BPP realizou 32 mil operações de crédito, resultando no empréstimo de R$ 132,7 milhões. Em 2012, o Banco do Povo Paulista realizou mais de 36 mil operações de crédito e emprestou mais de R$ 190,1 milhões.

Atualmente, são 499 unidades espalhadas por 484 municípios. “Brevemente, inauguraremos a agência de número 500″, comemora Mendonça. O programa, além de oferecer a opção da menor taxa de juros do mercado nacional – 0,5% ao mês – para alavancar o empreendedorismo no Estado, possui ainda linhas de crédito específicas. Mendonça destaca os acordos firmados no decorrer de 2012. “O BPP possui parceria com a Secretaria de Habitação para auxiliar os moradores da CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) na reforma ou adequação de suas moradias. Também oferecemos uma linha especial para os motofretistas que precisam se adequar à nova determinação do Denatran (Departamento Nacional de Trânsito).”

A Frente de Trabalho deu um salto de 624% comparativamente ao ano passado. Foram 9039 bolsas implantadas em 144 cidades de 15 regiões do Estado: São José do Rio Preto, Araçatuba, Presidente Prudente, Botucatu, Barretos, Bauru, Marília, Araraquara, Grande São Paulo, Capital, Registro, São José dos Campos, Campinas, Litoral e Sorocaba. No ano passado, foram 1448 bolsistas contemplados. “O objetivo com essas bolsas é dar uma nova perspectiva de trabalho a uma parcela da população totalmente esquecida, em situação de alta vulnerabilidade social e com dificuldades de conquistar um posto de trabalho”, explica Luciano Lourenço, coordenador da CPIMT (Coordenadoria de Política para Inserção no Mercado de Trabalho). Com as Frentes, o cidadão presta serviços ao município e, ao mesmo tempo, participa de um curso de qualificação que garantirá maior possibilidade de emprego. “São nove meses de programa e tem muita gente que, antes da conclusão desse período, consegue um trabalho”, diz o coordenador.

Essa ação também é estendida aos egressos do sistema penitenciário. O programa chamado Pró-Egresso esse ano distribuiu 686 bolsas e o objetivo é aumentar esse número em 2013.  “Estamos bastante confiantes na recuperação desses presos”, diz Meri Floriano que supervisiona a ação no Estado e tem expectativa na implantação de duas mil bolsas em 2013.

O Programa de Apoio à Pessoa com Deficiência (PADEF), também foi priorizado pela atual gestão do secretário Carlos Ortiz. “Tive o apoio total dessa equipe no sentido de continuar fazendo o trabalho de conscientização dos empresários para aumentar a empregabilidade da pessoa com deficiência”, diz Marinalva Cruz, supervisora da ação. Em 2012, o PADEF cadastrou mais 13.981 novas oportunidades de emprego. O objetivo, segundo Marinalva, é continuar avançando nesses números, com caravanas pelo interior e fazendo campanhas de conscientização nas empresas. De acordo com a supervisora, “a fiscalização do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) para cumprimento de Lei de Cotas é ainda muito falha e, também por isso, precisamos sensibilizar o empregador para essa causa”.

Com o objetivo de auxiliar a população com dificuldade em conseguir trabalho, a SERT investiu no programa Time do Emprego. Foram 100 pessoas capacitadas – por meio da parceria SERT/Closer Soluções Inteligentes – como facilitadores dessa ação em 55 municípios. O programa esteve presente em 124 municípios no ano de 2012, em 238 turmas, e atendeu 5604 pessoas. Destas, 2329 conseguiram ser inseridas no mercado de trabalho. O Time do Emprego é composto por 12 encontros semanais, cada um com três horas de duração, e promove conhecimentos fundamentais para a conquista de uma vaga no mercado de trabalho. Elaboração de currículo, carta de apresentação, técnicas de entrevistas, participação e aplicação de dinâmicas e vestimenta adequada são alguns dos dez temas abordados. “Nossos grupos começam com 30 pessoas em média normalmente, mas antes do término é comum que o grupo já esteja bem menor”, diz Pedro Nepomuceno, coordenador da Coordenadoria de Políticas de emprego e Renda (CPER). “As pessoas vão apresentando uma melhora significativa de posicionamento em cada encontro, o que já serve para que ela se coloque melhor nas entrevistas e conquiste uma vaga”, finaliza. De 2001 a 2012, o programa beneficiou 25,6 mil pessoas.

Outros programas também tiveram um incremento em termos de divulgação este ano como foi o caso das ações do Jovem Cidadão, Aprendiz Paulista, Selo da Diversidade, entre outros.

“Quero dar sequência aos programas que são muito bem-aceitos pela população, e pretendo trazer outros assuntos para nossa Secretaria”, afirma o secretário Ortiz. “No ano que vem, depois de 2012 ter sido eleito o Ano Internacional das Cooperativas pela ONU (Organização das Nações Unidas), quero que o assunto faça parte efetiva de nossas pautas. O governador Geraldo Alckmin é cooperado e tem incentivado muito o desenvolvimento deste tema como agente redutor da pobreza. Minha meta é trazer o cooperativismo para a SERT”, conclui.